Porto de Santos fecha parte de terminal e pega setor químico de surpresa
container operation in port series

Porto de Santos fecha parte de terminal e pega setor químico de surpresa

  • Post category:Logística
  • Post comments:0 Comentários
  • Reading time:2 min(s) read

Um dos berços dos terminais químicos do Porto de Santos foi fechado na semana passada para reforma e permanecerá assim pelos próximos oito meses – e a indústria química diz que foi pega de surpresa com a decisão. As empresas afirmam que podem ter um problema de desabastecimento momentâneo em alguns setores que dependiam do porto para sua rede logística, já que a capacidade de operação dos terminais líquidos será reduzida em um terço.

O presidente da Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), Ciro Marino, afirma que existe uma tentativa de negociar com a autoridade portuária para que a reforma seja postergada até que a indústria possa rearranjar sua rede logística, seja transferindo carga e descarga para outros portos do país ou até mesmo ajustando produção para se adequar à nova capacidade operativa do porto.

O presidente do Porto de Santos, Fernando Biral, diz que a reforma já estava programada desde maio, quando foi homologada a licitação para a obra. Ele acrescenta que a culpa de a indústria não ter sido informada é dos operadores dos terminais, a Ageo e a Adonai Química. Os berços dos terminais líquidos da margem esquerda do porto, na Ilha de Barnabé, estão com problemas estruturais há anos e as estacas precisam ser reformadas para que não desabem.

Biral garante que o processo foi tornado público com os resultados da licitação, com a informação repassada ao Conselho do porto que tem representantes dos empresários. Ele menciona ainda o fato de os dois operadores de terminais já estarem trabalhando em conjunto com a autoridade portuária desde agosto para dar início às obras. “Fomos pegos de surpresa que a indústria tenha sido pega de surpresa”, diz Biral. A Ageo e a Adonai Química não se manifestaram até a publicação desta reportagem.

Fonte: Veja

Deixe uma resposta